Visionário Esplendor


 Gostaria de acreditar em planejamentos. Em grandes construções de possibilidades que objetivamos com todo o nosso furor de visão positiva para nosso melhoramento. Porém, com todo mundo deve não acontecer o que acontece comigo: -A vida vem e destrói tudo.
 Seja em qualquer aspecto, declaro ser alvo de perseguição kármica. Não há outra explicação para tanto desalento entre minhas particulares combinações de futuros pré-planejados. Por mais graus que possua esse looping, continuo trilhando passos curtos, meio receoso com o próximo atalho, mas continuo. 
 Grato por alguns ainda caminharem do meu lado, que acreditam no meu pseudo potencial. Continuo com meu plano principal de ser alguém na vida, ser alguém que possa ter um futuro não brilhante, mas confortável. Para isso engulo todos os dias milhares de ensinamentos que todos ignoram, é uma língua estrangeira gutural, é uma apostila de ensinamentos sociais neoclássicos, um tutoria de "como fazer isso", sempre informações (des)necessárias que constroem mais um pouco do meu diminuto intelecto.
 Espero pelo menos concluir planos pequenos, antes que a vida venha me chamar para a briga, já que ela é uma menina invejosa e gosta de querer me tirar o pouco que tenho. Destino já é um cara mais esperto, se adéqua a quase todas as situações, pois tudo é o Destino. Entre pequenos planos e outros planos médios, está da minha formação superior superior, aquela que nos separa dos demais, como um curso de verão em especialização com o doutrinador super-foda, um estágio em uma empresa de grande prestígio e mil pontos para o currículo, um curso de pós-graduação em uma universidade estrangeira... São muitos planos para completar minha formação, poucos são os recursos.
 E embora tenha "tudo" na mão, não optarei por agora ao mais fácil, nunca fui de querer algo de bom grado e de total deleite em não ser por mérito próprio. Obrigado orgulho! Não aceitar migalhas dos outros, ou grandes banquetes de indicação me trás nas costas algo de valor maior, a garra para conquistar minhas proezas. E se tudo der certo, pelo destino ou pela vida, creio que estarei em pouco tempo em outros lençóis.


 Não basta sonhar, tem que acreditar, trabalhar para torná-lo possível e acordar para vivê-lo. 

É assim que se planeja pequenas-grandes-coisas, de modo sutil porem majestoso, sem preguiça ou medo, tem que meter a cara e continuar. Aproveitar o que se tem, mesmo que seja diferente daquilo que planejamos anteriormente, mas temos que aproveitar 100% das nossas experiências e vivências. Mesmo que a gente não goste do lugar, do emprego ou das pessoas, não se faz necessário mudar-se para se ter algo dito melhor e não adianta chamar pelo nome em vez do apelido, o vínculo é o mesmo e não demonstra distancia alguma.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Eu fui à praia sozinho.