Lie


     Ainda não entendi o termo fofocar. Qual é a real motivação da dissimulação em informações sobre pessoas e coisas? Seria uma arte ou um mero prazer? Acho que nunca entenderei e continuarei suprimindo esse verbo da minha vida. Ele é destrutivo e maldoso.
     Não sou do tipo iconoclasta, por isso atento a indulgência, e nela me seguro com todas as forças para não ser hostil. E mesmo assim, de tempos em tempos, sou testado das piores maneias, mas isso não me dói, apenas sutilmente me corrói em busca do "porquê". Sim, a busca da motivação externa muito me encuca. Daí sobram-me duas opções: a primeira é a mais complicada, a da prova. Tendo que comprovar que o que falam é mentira, provar que não sou ou que sou aquilo do contrário. A segunda é a mas comum, a de não se importar e deixar ir, afinal pergunto por que a comprovação de fatos ou atos deve ser tão importante?
     Para os que me conhecem, sabem meu temperamento e possíveis feitos. Vivemos em um mundo de possibilidades e os humanos são tão passíveis do deterioramento dessas tais possibilidades. Por vezes, maquinam habitualmente a mesmice e generalidades, não sobrando muito para o surpreso ou austero, sempre é uma decepção pós outra, como se hoje tivesse algo novo, algo que a hipocrisia não corrompera, a alma não cantara ou a invenção qualquer de um paradiso tamborilante.
     Não cause espanto, naturalize sua performática mente ao infinito e atribua apenas a ti os valores e sentimentos ao qual busca no externo. Evite o regurgitar das próprias frustrações em pés descalços de informações. Isso é vil. É quase um extensionamento de vingança maldita e personalíssima. É como tomar veneno querendo que o outro morra.
     Não tem como saber se algo que é dito é verossímil. A não ser que você vá a fonte em questão e pergunte. Quem é de verdade sabe quem é de mentira, porém seja capaz de receber a resposta honesta, sem preconceitos junto à 7 pedras, seja imparcial, ouça um lado depois o outro e tantos quanto participem da história em questão. Foque no que conhece e no que ler aos olhos, o corpo fala, a personalidade grita e as palavras podem ser meros joguetes de interessados. O medo de ter a resposta pode nos fazer apenas acreditar, nos força a esquecer e passar por cima de razões que talvez nunca mais veremos, da íris que nunca verão o dia nascer outra vez.
     Fofocar é mal dizer. Quando tiver em frente à um dissimulado, estude-o, procure por motivos dessa denegridão. Antes de criar um conceito, avalie se se faz necessário, encare os fatos, dilua em perspicaz água com sal e tome de uma vez só. A verdade é engolida de uma só vez, arde, queima, mas seu efeito é permanente, é isso e pronto. A mentira é doce, esguia, dá mais sede, você sempre precisará de mais, é um gosto fraco quase ralo de ilusão, e seus efeitos são devastadores no organismo social.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Eu fui à praia sozinho.