Libera-Me


     Vivemos em uma época tão ligada ao material, ao ceticismo filosófico que somos o que somos por não termos opção de escolha, que ficamos vendo o mundo se auto-destruir. E em desventura recente me peguei ocasionando e sustentando relação adversa daquilo que eu julgava pretensionalmente válido: apenas curtir alguém só por curtir, sem agregar sentimento, julgar valores, tampouco procurar satisfações ou desculpas para isso ou aquilo.
     Precisei deliberadamente soltar o meu amor para que este não se acorrentasse ao errado. Agindo de forma potencialmente em influencia ao convexo Id, este que se fez presente por quase 60 dias de exploração daquilo que era pra ter sido explorado há muito. Desbravando assim mais que o próprio eu, foi além de locais e pessoas, chegou onde nunca eu poderia ter ido por simples imaginar. Ele ousou.
    No ar continuam minhas emoções, é mais seguro lá em cima, onde não habitam seres, não há mandrágoras que gritam inveja e ladrões de felicidade. E meus sentimentos bons tornam-se mais felizes lá no alto, colorindo meu dia com lembranças de bons momentos, e tais sentimentos que antes guardava a todo custo, após alguns furtos e massacres, tornaram-se voláteis, como minha própria vontade de transcrever o que atravesso por vida.
     Libera-me de todo qualquer pensamento vil. As tonalidades do meu dia são dadas aos meus próprios olhos pelo meu único coração, e por mais triste que seja meu dia, por mais tensos que sejam meus diálogos, por mais confusos que sejam meus projetos de vida, hoje eu posso olhar para o céu e ver todos os meus sentimentos seguros lá em cima. Onde ninguém pode alcançá-los, sem medo que o vento os roube por hora, ou que algum pássaro possa pegá-lo por curiosidade, não há medo quando é dado ao destino a oportunidade, meu único medo é quando esses balões de afeto caem em mãos erradas, em mentes arraigadas ao solo que desejam apenas o auto-satisfazer. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Quando bate aquela saudade.