Tomar Coca Cola Com Você



Tomar coca-cola com você (Ricardo Domeneck)


é ainda mais divertido que ir a São Francisco, La Jolla, Tijuana, Tecate, Ensenada

ou ter o estômago revirado de enjôo na Madison Avenue em Nova Iorque

em parte porque nesta camisa laranja você me parece um São Francisco melhor mais feliz

em parte por causa do meu amor por você, em parte por causa do seu amor por vodca

em parte por causa das margaridas laranjas fluorescentes cercando os ipês

em parte por causa do mistério que nossos sorrisos vestem diante de gente e estatuaria

é difícil de acreditar quando estou com você que pode haver algo tão imóvel

tão solene tão desagradavelmente definitivo quanto estatuaria quando bem em frente

no ar quente das quatro da tarde em São Paulo nós vagamos em círculos um entre o outro

sem parar como uma árvore respirando por suas oftálmicas

e a exposição de retratos parece não ter qualquer rosto, só tinta

você de repente pergunta-se por que diabos alguém deu-se ao trabalho de fazê-los

olho você e preferiria olhar você a todos os retratos do planeta com exceção

talvez do Auto-Retrato com corrente de ouro de vez em quando que está no MASP

a que graças aos céus você ainda não foi então podemos ir juntos pela primeira vez

e o fato de que você se move tão lindo resolve mais ou menos o Futurismo

assim como em casa eu nunca penso no Nu Descendo uma Escada ou

num ensaio um único desenho de Da Vinci ou Michelangelo que antes me boquiabria

e de que adianta aos Impressionistas toda a sua pesquisa

quando eles nunca conseguiam a pessoa certa para encostar-se à árvore ao pôr-do-sol

ou a propósito Marino Marini se ele não escolheu o cavaleiro com o mesmo cuidado

o cavalo é como se eles tivessem sido fraudados em alguma experiência maravilhosa

que eu não pretendo desperdiçar o motivo pelo qual estou aqui falando tudo isso para você.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Quando bate aquela saudade.