Fluxo Individual


Ciclo. 
Esta é a palavra que melhor exprime todo o complexo que é a variável e contínua transformação da vida: Ciclo. 
É sabido que em tempos antigos, época de Empédocles, Aristóteles sugeriu a existência de quatro elementos fundamentais, a terra, a água, o ar e o fogo. As transformações que observamos à nossa volta são produto das inúmeras combinações e separações desses quatro elementos fundamentais. A partir disso, Aristóteles sugeriu o princípio que organiza essas transformações. Cada substância tem o seu lugar natural. Se não estiver lá, sua tendência é voltar, movendo-se em linha reta. Por exemplo, a terra fica abaixo de tudo. Portanto, o lugar da pedra é sempre no chão. É por isso que uma pedra, quando largada de uma altura, cai: ela instintivamente busca seu lugar de origem, o chão. Já o fogo, ocupa o lugar mais elevado, no topo da atmosfera. É por isso que o fogo sobe, atravessando o ar. E a água? Ela cai em forma de chuva através do ar, espalha-se sobre a terra. Com esse raciocínio simples e intuitivo, Aristóteles ordenou o mundo material de acordo com as posições dos quatro elementos fundamentais. Terra, água, ar, fogo.

Ciclo: s.m. Série de fenômenos que se sucedem numa ordem determinada

Representam com atitude perfeccionista o ciclo como um círculo. Uma volta completa e perfeita, sem traços perpendiculares, paralelos ou hexagonais. Linha direta que se retorna em ida, todavia não se engane, pois o que caracteriza tal performance é apenas o fator re-início, por isso e outros fatores, admito uma melhor representação cíclica uma figura geométrica que ocupa o espaço interno limitado por três linhas retas que concorrem, duas a duas, em três pontos diferentes formando três lados e três ângulos internos que somam 180°.
(Tríade, trinômio, trindade, trímero, triângulo, trio, trinca, três, terno, triplo, tríplice, tripé, tribo)

Adito que quando falamos em ciclo, nos vem em mente etapas e contraditórios: Gelo, água, nuvem; Começo, meio e fim; Nascer, viver e morrer; Inferno, terra e paraíso. Coisas assim. Entende-se como cíclico algo renovável, não exclusivamente da mesma maneira, mas que de algum modo, o objeto em questão atravessa o mesmo ponto de origem, como se fosse uma volta em próprio eixo em 360º. Por isso nada é infinito, pois para se renovar há de ser finito, com princípio, causa e finalidade, mesmo que este reinvente em um processo árduo e se repita por diversas vezes, sempre retornará ao marco zero. Logo temos um efeito dominó, in finitum, em fim contínuo, sem fim certo, apenas reticências. 

Um novo ciclo, é um novo começo, mas com as mesmas etapas, tal como um novo ano, um novo mês, um novo relacionamento. As etapas, os degraus, os tópicos serão os mesmos, mas de maneiras diferentes, algo utopicamente paradoxal, é a mesma coisa só que diferente.
Diferente do ciclo da natureza, algo teoricamente perpétuo, o ser humano não consegue reciclar-se de maneira absoluta, ele apenas progride. Alguns dirão que há o estacionar ou retroagir, até o ultragir, mas perceba que a linha de retorno nessas ações ou pensamentos é sempre positiva. O indivíduo é como o tempo, não pára, não descansa, não perdoa e não pergunta se você está gostando, ele apenas avança, corre, derruba, e grita! 

Tudo novo, de novo.

Se você acha que hoje é um dos melhor dia da sua vida ou que tudo vai melhorar então diga para todos: FELIZ ANO NOVO!

Não tenha medo de tentar uma nova maneira de viver, um novo estilo de vida, de vestir, de votar, de querer ser com um pensamento pré-fabricado que hoje não faz mais sentido. Tenha coragem para fazer o que quer, mesmo sabendo apenas o que não quer, o que é um bom começo para uma nova chance em sua vida. Nada é para sempre, mas tudo é eterno. O que temos de certeza é a morte, assim como o nascimento, então temos o hoje como vivência, com ações e omissões, nunca saberemos sobre o dia de manhã, mas saberemos sempre sobre o dia de ontem.

Não delimite tempo ou espaço para a felicidade, ou pela luta em busca dela. Não há data para recomeçar, não há uma segunda-feira para o início da dieta, ou a próxima quinzena para economizar o salário. O novo dia é agora, o recomeço é hoje. Todos os dias é um recomeço, um novo começo, basta você querer, fazer acreditar que o cinza vai se colorir, que a tempestade vai passar. Assim como a água da torneira ou as nuvens do céu, você não será nunca a mesma pessoa, já deixou de ser desde que chegou aqui e começou a ouvir as canções do site, ou desde o dedilhar na tela do seu smartfone, a cada respirar é um novo oxigênio nos pulmões, são outros problemas e soluções. Por mais que sejam monótonos e repetitivos, o dia trás coisas boas e ruins. Escolha pensar nas melhores delas, e das piores deixe as mais simples. Não protele atenção ao que se faz necessário, mas não perca tempo com águas paradas, agite-as. Aceite certas verdade inescapáveis. 

A passagem da tormenta uma hora acaba, o sol aparece, o sorriso resplandece e começamos novamente, do zero ou do sétimo posto, não importa. Comece! Devagar se for preciso, ligeiro se houver ânimo, agarre todas as esperanças possíveis e amarre no impossível.

Acredite!

Viva!

Tudo novo.

Novo, de novo, novamente, mais uma vez, outra vez.

Acredite.

Feliz ano novo para você que acredita nas possibilidades.  



Comentários

  1. Feliz ano novo, I believe! Ah, adorei o playlist!!! Beijo, barbudin ❤

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Eu fui à praia sozinho.