Caminhos de Sangue (Dustlands: Livro 1)


Caminhos de Sangue - Dustlands, livro 1
Moira Young, Intrínseca - 349 págs.

Sinopse:
O Lugh nasceu primeiro. No solstício de inverno, quando o sol fica bem baixinho no céu. Depois fui eu. Duas horas depois. Isso já diz tudo.
O Lugh vai primeiro, sempre primeiro, e eu venho atrás.
E assim tá bem.
Assim tá certo.
É assim que tem que ser.

Saba foi criada na Lagoa de Prata, uma imensidão de terra desértica assolada por constantes tempestades de areia. A miséria e a aridez do lugar não a incomodam, contando que seu irmão gêmeo, Lugh, esteja por perto. Um dia, porém, pouco depois de seu aniversário de dezoito anos, uma enorme tempestade traz em seu rastro quatro cavaleiros de manto negro, e a vida de Saba desmorona como a areia que rasgava o céu: seu pai é morto e Lugh, seu sol, é raptado. Saba não tem escolha a não ser ir atrás dele.

Atirada na realidade selvagem e sem lei do mundo fora da Lagoa de Prata, Saba não sabe o que fazer sem Lugh para guiá-la. Por isso, talvez, sua maior surpresa seja o que descobre sobre si mesma: é uma lutadora incansável, uma sobrevivente voraz, a mais astuta das oponentes. Com a ajuda de um audacioso e atraente fugitivo e de uma gangue de garotas revolucionárias, a busca pelo seu irmão fará dela a protagonista de um confronto que vai mudar o destino de uma civilização.

Com ritmo ininterrupto, muita ação e uma épica história de amor, Caminhos de Sangue é uma aventura violenta e grandiosa.

Até 100:
A) Opinião sobre a história?
(Achei uma premissa um pouco vazia, principalmente por ter na capa uma indicação ao Jogos Vorazes. Embora lido com imparcialidade, é impossível não comparar vez ou outra.) A busca do irmão vai além do esperado, tem muita afetividade que só percebemos ao ler, a situação de pobreza e escassez de recursos faz entender o motivo real da ligação deles. O desenvolver até a página 100 é um pouco lento, ou as cenas são curtas demais, não sei ao certo. O interessante é como ele é narrado, não há pontuação de diálogos clássicos, como a estrutura comum de travessões ou aspas, tudo se desenrola como se realmente faltasse educação, bem como a exploração da condição intelectual nos verbos, ao exemplo de "comeno, correno, ino".

B) Opinião sobre os personagens?
 São crianças, daí você observa o nível de fragilidade da situção. Pobres, vivem no sertão, sem ter o que comer ou beber sem enfrentar bastante dificuldades. Do mesmo jeito possuem o que as pessoas de recursos limitados têm sempre, esperança de que tudo melhore, ou que apenas não piore. Elas continuam lutando sem saber o que fazer, mas não podem desistir.
C) Qual o ponto entre a posição atual e a sinopse?
 Não parecem guerreias até então, mas já se mostram fortes por terem idade pouca. Acabaram de sair da Lagoa de Prata e atravessar os desertos.

D) Frase mais interessante até agora?
Água venenosa. Areias errantes.
E) Qual a ultima frase da página 100?
Os chumaços vão caíno com um flop ,olhado.
F) Pretende continuar a ler?
Sim, estando quase na metade e com um conflito prestes a se resolver, nada mais justo que terminar esse início de história para que a curiosidade passe pelo corredor. (Só lendo para entender.)
G) O que esperar do restante do livro?
Aguardo ansioso a reviravolta de Saba e sua irmã para com os escravizadores e aquela cidade mercenária. Também espero que o irmão dela apareça pra dar alguma satisfação, porque ele é muito citado e até agora é a princesa em perigo.
I) Indicaria esse livro?
Sim, o livro é juvenil, tem uma linha de raciocínio fácil de entender e por vezes é engraçado. Como é o primeiro livro, logo é sabido que a história fica presa apenas na apresentação daquele mundo, então vamos ao próximo passo: saber como Saba salva o irmão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Eu fui à praia sozinho.