As crônicas da alma viva: A hora extra (parte 2)


 O tuuu característico da nova chamada me tomou por arroubo.. Alô? Alô? Gaguejei por uns segundos até responder de acordo com o catedrático script. S-Sim senhor... is-isso mesmo, é que o sistema deu uma falha na-na ligação, desculpe senhor, pode repetir? A aceleração do peito me fazia suar. Depois um tempo nesse trabalho a gente acaba surtando. Peguei minha água, um, dois, três longos goles. Respirei fundo. Finalizei o atendimento em 15 minutos, algo que era pra ser bem mais rápido, mas minha mente vagava longe. Finto o terreno de cabeças como uma toupeira, apenas levanto o olhar o suficiente bastante para ver todos e o que estão fazendo. Espero mais uma ligação antes de programar a saída. Por hoje é só. Preciso mesmo descansar. Tuuu, atendimento... um chiado crava meus ouvidos curiosos por algum som familiar. Atendimento... isso senhora, como vai? Certo, aguarde só um momento por gentileza enquanto localizo o contrato da senhora, a ligação pode parecer muda, mas estou na linha, tudo bem? Mudo. Respiro fundo e programo. OFF. Começo o procedimento de localizar as informações da cliente, já já estarei em casa. Oi, como vai? Falo com a garota com cabelos azuis que vem tomar as informações do daq. Ela aperta um botão minúsculo cor de borracha velha. Me diz que está uma linda noite para estar numa festa, porém mudaram a escala dela de última hora. Ela não parece chateada ou até mesmo triste, apenas poderia não estar ali. Ela anota novamente, me deseja bom dia e sai. As tatuagens dela seguem junto com as costas cobertas por listras pretas e azuis. Um coelho em um ombro nu e uma raposa noutro. Seria tipo yin yang? Volto atenção ao caso da cliente, procedimento finalizado. Faço o script final com dó de acontecer... aconteceu. Certo senhora, só mais um momento que irei verificar essa informação. É incrível como alguns clientes pedem coisas aos pedaços em vez de aproveitar uma só informação. Lá vou eu novamente ver algumas faturas. Ela disse que não queria falar sobre, mas quer apostar que vamos finalizar um acordo? Sempre assim com as senhorinhas amigáveis que aceitam diálogo. Procedimento dois finalizado. Algo mais em que posso ajudar? Minha nossa, já vou em 40 minutos e ela quer fazer tudo hoje ainda? Vou passar de um dia pro outro, mas ela vai me prometer que vai ligar só ano que vem! Certo, só mais um momento por favor. Clico aqui, somo ali, miniminizo, maximinizo, leio, leio novamente. Calculo. Informo, dialogo. Sem esperar ela já diz que é a ultima coisa e pede desculpas por tanto pedir coisas. Você é do tipo caça ou caçador? Como senhora? Pergunto novamente. Caça ou caçador? Como assim? Ela ri. O deseja fazer callback aparece na tela. O dedo metralha o mouse. sim sim sim SIM SIM SIIIIIIMMMMM... A ligação chama, chama... a ligação... ninguém atende... merda... mas que porra! Levanto abruptamente. Coloco o headset pendurado na p-a. A segunda tentativa não abre. Prompt de comando em vez disso

*c:\User\Gnerated\account\crav:\\avop4586106_ciente
*c:\User\Gnerated\account\crav:\\inexist_account:_destruir*c:\User\Gnerated\account\crav:\\inexist_account:_destruir_hoje
*c:\User\Gnerated\account\crav:\\avop4586106_faca_sua_escolha
Ver.[1000.4E91O6.11-56]ssep

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Eu fui à praia sozinho.