A estrada da noite


Uma lenda do rock pesado, o cinqüentão Judas Coyne coleciona objetos macabros: um livro de receitas para canibais, uma confissão de uma bruxa de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento, uma fita com cenas reais de assassinato. Por isso, quando fica sabendo de um estranho leilão na internet, ele não pensa duas vezes antes de fazer uma oferta.
"Vou ´vender´ o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto..."
Por 1.000 dólares, o roqueiro se torna o feliz proprietário do paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Sempre às voltas com seus próprios fantasmas - o pai violento, as mulheres que usou e descartou, os colegas de banda que traiu -, Jude não tem medo de encarar mais um.
Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. Desta vez, não se trata de uma curiosidade inofensiva nem de um fantasma imaginário. Sua presença é real e ameaçadora.
O espírito parece estar em todos os lugares, à espreita, balançando na mão cadavérica uma lâmina reluzente - verdadeira sentença de morte. O roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar. O morto é Craddock McDermott, o padrasto de uma fã que cometeu suicídio depois de ser abandonada por Jude.
Numa corrida desesperada para salvar sua vida, Jude faz as malas e cai na estrada com sua jovem namorada gótica. Durante a perseguição implacável do fantasma, o astro do rock é obrigado a enfrentar seu passado em busca de uma saída para o futuro. As verdadeiras motivações de vivos e mortos vão se revelando pouco a pouco em A estrada da noite - e nada é exatamente o que parece.
Ancorando o sobrenatural na realidade psicológica de personagens complexos e verossímeis, Joe Hill consegue um feito raro: em seu romance de estréia, já é considerado um novo mestre do suspense e do terror.

A) Opinião sobre a história?

O que esperar de um livro que fala sobre fantasmas? Bom, eu não espero nada.
Isso mesmo, porque quando eles tentam passar uma imagem assustadora, geralmente sai uma comédia sem limites.
A história fala sobre um roqueiro que adquire um suposto fantasma, até então tudo bem. Depois esse tal fantasma realmente se apresenta e começa a saga de Jude em lidar com isso.
Sentiu a linha de filme B de suspense sem graça? Pois é.


B) Opinião sobre os personagens?

Sobre Jude, nada a declarar. O egocentrismo e seu esteriótipo de "Foda-se" não me conforta ao ponto de me importar com ele ou sobre o fantasma que está assombrando. Repito, é um suspense até agora bem Super Cine.
Eles apenas seguem, não desenvolvem, não cativam, não entoam qualquer sentimento no leitor. Até a minha curiosidade passou a ser tédio perante o passar de páginas.

C) Qual o ponto entre a posição atual e a sinopse?

Se a sinopse estiver correta, Jude irá para a estrada (por isso o título, creio eu), mas até a página 100 ele não está dando a mínima sobre o fantasma nem nada o que acontece ao redor. O fantasma é do padrasto de uma garota que ele namorou e não fez nada de aterrorizante ou assustador além de apenasmente aparecer.

D) Frase mais interessante até agora?

(xxx)

E) Qual a ultima frase da página 100?

-Então ela era Flórida e eu sou Geórgia.  Quantos outros estados foram visitados por sua pica?

F) Pretende continuar a ler?

Por que não, né? Nada melhor pra fazer...

G) O que esperar do restante do livro?

Espero que tenha alguma ação, nem que seja psicológica porque tá chato.

H) Indicaria esse livro?

Pelas 100 páginas? Não arriscaria.
Quem sabe quando eu terminá-lo e tirar algo válido dele, porque filmes B ou livros massantes são apenas para passar o tempo.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Quando bate aquela saudade.