Me Puxe.


 Ao acordar, me deparo com algumas coisas que evito durante todo o dia. Alguns pensamentos correm minha mente antes mesmo que eu consiga abrir os olhos, são todos contínuos, saudosistas e até mesmo indelicados.
 Acordo com a sensação de que hoje é um dia como todo os outros, mas sei que não é. Sei que hoje é o dia em que tudo pode mudar, o dia em que finalmente eu vou fazer, quando eu irei, quando não mais farei o que me faz mal. Todo dia é um novo via para começar aquilo que eu deixei para lá.
 Talvez, quando eu acordar para o mundo e despertar para a vida, eu não tenha mais esses pensamentos de cobrança. As minhas próprias palavras que serpenteiam minhas frustrações por eu deixar as coisas irem por falta de luta, deixar os prazos findarem por inércia, continuar com alguns maus hábitos por nem ao mesmo tentar parar.
 Daí eu abro os olhos. Acordado. Vejo as primeiras cores do dia. Alerta. Respiro fundo ao me espreguiçar, estralando cada parte do corpo ao mero movimento contorcionista. A preguiça balança junto tentando continuar agarrada, e ela consegue tão facilmente. Fico uns segundos sentado ao pé da cama em um desejo imenso de voltar ao calor depositado no leito e apenas continuar o sonho bom.
 A minha música favorita toca. Alegre tenta se expressar por cima do meu mal humor matinal automático, eu tomo em mãos o celular, não é o alarme, é você, sim você. Deixou uma mensagem de voz me desejando um bom dia e me perguntando qual as missões para hoje. Missões... Vai ver esse teu jeito de me convencer que tudo é uma... como é mesmo o nome? Ah, lembrei, quest. Me dizendo que temos quests todos os dias, talvez seja isso que me faça sorrir por um acaso qualquer.
 Aperto a gravação e te respondo como capitão, ao fim câmbio-desligo. Me levanto e direciono minhas forças as primeiras atividades. Pois minha luta começa ao acordar, e por mais que eu saiba que continuo no fundo como uma âncora fixada, eu tentarei subir mais um pouco dia após dia, com minhas forças quase ínfimas que por várias vezes necessita de um empurrão.
 E quando essa força estiver acabando, não desista.
 Me puxe.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Eu fui à praia sozinho.