Postagens

Mostrando postagens de 2013

All The Silence In The Morning.

Imagem
Eu estava de volta. Não demorei muito em minha peregrinação, mas foi como uma eternidade. Estar fora daquele lugar, de ter o controle do acaso, de ser o caos difuso... Ah, quanta falta faz o nosso lar. Chegando perto da alameda onde se encontra meu domicílio, já não tive espanto quando vi a desolação, A neve tomava conta, uma fria ventania varria o chão expulsando tudo que passava. Parei em frente aquilo que um dia foi um belo lar, uma construção acabada estava deformada, caída pelas quinas, torta pelo meio, não havia qualquer sinal de vida, acho que faz um tempo. Um lugar nada convidativo. As janelas estavam quebradas, algumas delas arrancadas por arruaceiros, provavelmente. Dei meus primeiros passos, abrindo caminho sobre a neve. Meus pés começaram a afundar, o branco engolia minhas pernas, logo estava cavando meu próprio caminho e nem estava perto da varanda. O vento arranhava meu rosto, não estava preparado para aquilo, vim de momentos ensolarados e amigáveis, isto é total hostil…

Economics

Imagem
A picada era necessária, vi agulha penetrando músculo, não doeu, o líquido viscoso e meio leitoso atravessou minha pele vagarosamente. "Você se sentirá melhor", disse ela. Segurei a pompa de algodão com a outra mão, investiguei com o olhar a frestas das mãos. "Não pode ser intravenoso, desculpe", entregou um frasco dizendo: "Tome isso e logo ficará tudo bem". Olhei para o fundo do frasco e li todos os comprimidos, de uma só vez todos desceram garganta a baixo. Meu braço esticado recebia algo relaxante misturado ao soro composto, senti o corpo relaxar, mas a respiração era pressionada. O ar ainda era rarefeito. O éter embebedou as entranhas no primeiro suspiro profundo, fiquei tonto. A vista turvou-se em rodopios incessantes, o sono estava querendo lograr êxito. Apaguei. Senti a consciência voltar ao controle, as memórias materializando-se na minha frente. Vi todos os nossos diálogos, vi as palavras pesadas caindo ao chão, grandes e maciças, mentiras desmem…

Kiwi

Imagem
A dormência agarrou as extremidades como se pedissem socorro. Os gelos rodopiavam em sentido anti horário. A respiração era incômoda. A mente vibrava contra o bom senso. "Porque?", eu pensava.
 Não esperava algo assim, não naquele momento. Um ato tão pequeno inundou toda a minha perspectiva.
 Fazia exatamente um mês que eu tive um sonho onde eu estava em um ancoradouro. A neblina não deixava ver muito na baia, o frio era tenaz, e eu segurava um lampião. Um lampião de luz-verde. Sabia que com aquela luz, qualquer um que tentasse atravessar a neblina me veria. Sabia o quanto o pensamento maduro era perspicaz naquelas horas de tormenta. Ouvia o trovejar das incertezas cada vez mais barulhento, a confusão era premissa para algo maior. Vi uma sombra se aproximar, ela vinha do meio das águas, um flutuar quase parando, alguém temia a luz verde. A luz-verde inflamou. "Estou aqui" gritei para a sombra. Ouvi o chacoalhar do barco na água. Me aproximando, dei uns passos, levan…

Ao Meu Lado.

Imagem
As pontas da toalha foram enroladas tantas vezes que já não eram retas, o guardanapo de tecido virara origami, os talheres postos e sobrepostos, as taças viradas e embebidas minutos a fio, petiscos dispensados, aguardando apenas o próximo andarilho.   Poucos instantes foram necessários para que alguém sentasse do meu lado. Conversa casual de uns seis a dez minutos e voltava a ficar vazio. Ótimo, assim ninguém vai ficar me alugando para uma idiota participação social. Até que: -Achei que você viria acompanhado. Aquela voz suave e feliz, carregava uma tristeza repentina. Era o tom de uma surpresa magoada. Olhei desconsertado para ela, mirei o assento vazio, tornei meu olhar com a mesma resposta: -Vivemos em um mundo de possibilidades. E ela, com seu terno olhar, respondera:  -A melhor delas é saber que você está aqui.
A alegria foi tanta que atravessou a face em um esbranquiçado sorriso perfeito. Ela tinha uma incrível capacidade de ver o melhor em qualquer situação. O abraço foi calmo …

O Casal

Imagem
A cerimônia tardou a acontecer, mas ficou belíssima quando ocorreu. Foi mágico, foi inesquecível, foi uma celebração de uma história.  Eu estava ali com um brilho incomum no olhar, aquele olhar da alegria alheia. Ao vê-los, pomposamente dispostos, eu arrepiei a alma com a compaixão de uma história longa e bem conhecida. A cada degrau que eles desciam com os sorrisos mais abertos, as lágrimas tendiam perecer. Era algo maravilhoso. Uma sensação de infinta bondade, de companheirismo, de acordar todos os dias, ver o sol e a chuva, as noites em claro, os dias em sono, fins de semanas intermináveis, segundas-feiras intermináveis... Tudo isso aos passos diminutos para não fazer feio ao descer da escada que desembocava no salão principal.  A lágrima escorreu o semblante. Tremia as pernas como se fosse eu o escolhido. Eles estavam ali, finalmente ali. Foram vinte anos de história, idas e vindas, problemas, superações, viagens, dias chatos, tanta coisa que parece que foi ontem que eles se conhec…

Sei lá.

Imagem
Eu gosto de você, mas sei lá. Sei lá porque você sempre vai embora. Sei lá porque a gente parece que nunca vai dar certo (e sinceramente, talvez nunca dê certo mesmo). Sei lá porque quando eu chego perto demais você me empurra pra longe. Sei lá porque às vezes parece que você tem medo de precisar de mim mais do que preciso de você. Sei lá porque a gente é confusão demais, é briga demais, é gritaria demais. Sei lá porque você não me passa segurança nenhuma e parece que até o seu vizinho gostoso tem você mais do que eu tenho. Sei lá porque você não quer me pertencer, quer ser solto, mas quer que eu seja preso a você. Sei lá porque todas as vezes que eu me declarei pra você, você ficou sem saber o que dizer, não como se estivesse sem palavras ou emocionada, é porque não tinha mesmo o que falar, não tinha nada pra falar pra mim. Sei lá porque diferente de todo mundo, a gente é melhor separado. Sei lá porque por mais que sejamos dois apaixonados e coisa e tal, não nascemos pra ficar de nhem nhem nhe…

Faça amor, não faça jogo.

Imagem
Ouvi um velhinho dizer: Amei a mesma mulher durante 50 anos. Pensei no quanto isso era do caralho, até que ele disse: Queria que ela soubesse disso.
Às vezes, as pessoas fazem jogo duro, porque precisam saber se os sentimentos do outro são reais. Pensei no quanto isso era fodido. Somos apenas caras, somos estúpidos às vezes, muitas vezes. Quantas vezes, quis dizer “EU GOSTO DE VOCÊ” e não disse? Não quero chegar aos 90 anos, morrer e pensar: eu podia ter tentado. Eu costumava ser mais feliz. Hoje tá tudo meio “tanto faz”. Vejo homens chamando mulheres para saírem, e no último minuto desmarcarem, apenas para serem difíceis, ou tanto faz. O maior crime do homem não é despertar o amor de uma mulher e não amá-la, é fazê-la se depilar à toa. Eu tinha uma paquera, eu mandava mensagem, e ela demorava sempre 4 dias para responder. Imagina se eu fosse aquelas pessoas, que pensam que se demorar mais de 5 minutos para responder já começam a se arrepender de cada letra que escreveu? Esses dias, depois…

Hoje

Imagem
Eu posso ter meus defeitos, mas penso assim: Tudo só dura o tempo necessário que tem que durar, muitas coisas não vai durar para sempre, quase tudo tem seu prazo de validade, e somente o verdadeiro amor que persiste ser para sempre, ultrapassando nossos passos e indo além dos nossos planos e da nossa vida. O único problema disso tudo é que temos que apostar nas pessoas, nos arriscar, muitas vezes vamos nos magoar, vamos magoar as pessoas, vamos encontrar pessoas que não vale um real, mas vamos encontrar outras que não há valor para defini-las e mesmo assim, o amor verdadeiro vai existir se o coração permitir. Muitas vezes vamos nos culpar, vamos culpar as outras pessoas, mas temos que seguir a nossa estrada, trabalhando, estudando, correndo atrás dos nossos objetivos, sem enganar ou iludir ninguém, sendo sempre sincero com os nossos planos, sonhos e objetivos de vida porque antes de amar alguém verdadeiramente, é necessário amar nós mesmos e viver um dia após o outro esperando realizar a…

Por que?

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta. O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar. Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera. Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco. Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. Então? Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora b…

O tempo.

Imagem
Eu tenho saudades de coisas que nunca aconteceram. Alguém já teve a mesma sensação?  Não sei bem explicar, apenas vem na mente um momento fantasiado de amanhã, o sorriso ao rosto e a calmaria no peito.  Vai ver é apenas mais um desejo de uma vida tranquila, quando a alma fica em paz, em si. Momentos únicos que salteiam hora e outra, mas apenas uma saudade. Se ela pudesse ser revivida no futuro... Ah, que suspiro bom.   O sonho é algo que me alimenta, fui criado assim, com a maneira impossível de acreditar, tenho também missão de instruir, e isto me guia. São atributos de pessoas que atravessaram o tempo, era errada, corpo certo.

Na calçada de Ipanema eu finalmente entendi.

Imagem
A sinceridade era algo tão natural que eu não pensava antes de falar.  Um erro tão vulgar.  Acreditando que as pessoas vão ouvir e entender o coração aflito.  Um erro tão vulgar.  Eu continuo acreditando que fiz o certo, fui eu mesmo, sem pôr nada e tirando muito. Tirando tudo o que poderia incomodar, tudo aquilo que poderia sobrar. Sobrei. O pior não é ser abandonado, ser usado de chacota, o que realmente destrói a alma é a sensação de vazio. Esse vazio que encheu o corpo todo, colocou o sentimento em torpor, deixou livre o pensamento moribundo que tudo não passou de um mero passa-tempo.  Tempo passou.  Durante um caminhar com meu eu perpétuo, cheguei a conclusões tão firmes.  Não se trata das pessoas, o culpado sou eu.  Eu sou esse ser idiota que cansou de ser deixado de lado com total desprezo, sem nenhuma consideração ou humanidade. Meu sentimento, minha história, todo amor do mundo que eu pudesse oferecer estavam ali, amassados, no chão, descartados como sempre fora.  Lixo.  Ninguém se imp…

Escritos Sobre a Ausência.

Lembrar de algo que nos faz falta é algo inerente ao ser humano. Vejo meus amigos, os amigos dos amigos, os familiares, os estranhos…todos estão sentindo falta de algo, esvaziado de sentido sem os sentidos do outro, de um outro.
Lembrar de você é praticamente me ver oco, esvaziado de porquês. De tão forte que foi a sua presença dentro de mim, refazer meus quereres, me parece impossível. Difícil não coloca-los nos planos. Você ainda faz parte das minhas expectativas.
Reviver uma pessoa, uma lembrança, um ocasião é o pior tormento. Sempre tive medo de doenças como Alzheimer, onde a pessoa perde todo seu HD e fica assim, zumbi por ai. Mas não será uma benção? Que dúvida cruel.
Reviver você é trabalhar com a possibilidade da sua pessoa, ainda. Revivendo refaço meus traços e quero saber aonde errei, e se errei. Se a culpa fosse minha seria mais fácil, mas não é, você é tão egoísta e mandão, que até os motivos que me culparia você roubou para ti. Nem isso eu tenho.
Resistimos diariamente. No tr…

Anônimo

Imagem
“Ei, você. É… Eu sei que você ama alguém. Sei que você pensa muito nessa pessoa, e tudo te faz lembrar dela. Sei que quando você olha pro nada, é ela que lhe vem à cabeça. É olhar pra nada e pensar em tudo. Sei que você já prometeu à si mesma que não iria derrubar mais uma gota de lágrima se quer por ela, mas acabou não cumprindo. Eu sei que a voz dessa pessoa te conforta, e o abraço dela é o melhor do mundo. Sei que você ama o cheiro dela, e poderia acordar todos os dias com esse cheiro ao seu lado, te abraçando, com um sorriso dizendo “bom dia”. Sei que muitas músicas poderiam ser a trilha sonora de vocês duas. Desde começo, meio, fim e recomeço - que você quer que aconteça -. Eu sei que você pede conselhos aos seus amigos, mas acaba não seguindo nenhum, porque de algum jeito a pessoa volta, e traz o sentimento todo junto com ela. E você não liga, porque quer viver tudo de novo. Eu sei que toda noite você se despede dessa pessoa em seus pensamentos, já na vontade de dizer “não esque…

Para quê serve uma relação?

Imagem
Uma relação tem que servir para você se sentir 100% à vontade com outra pessoa, à vontade para concordar com ela e discordar dela,  para ter sexo sem não-me-toques ou para cair no sono logo após o jantar, pregado.

Uma relação tem que servir para você ter com quem ir ao cinema de mãos dadas, para ter alguém que instale o som novo enquanto você prepara uma omelete,  para ter alguém com quem viajar para um país distante, para ter alguém com quem ficar em silêncio sem que nenhum dos dois se incomode com isso.
Uma relação tem que servir para, às vezes, estimular você a se produzir, e, quase sempre, estimular você a ser do jeito que é, de cara lavada e bonita a seu modo. 
Uma relação tem que servir para um e outro se sentirem amparados nas suas inquietações, para ensinar a confiar, a respeitar as diferenças que há entre as pessoas, e deve servir para fazer os dois se divertirem demais, mesmo em casa, principalmente em casa. 

Uma relação tem que servir para cobrir as despesas um do outro nu…

O Manifesto do Silêncio - part. 1

Imagem
E quando todos partirem, estarei de volta ao normal. Sozinho.

Os papéis tantos que rabisquei ficaram encharcados com água e sal, esta linha que atravessava a trave dos olhos aliviando o peito. As linhas que se formam gritam meu silêncio, falam do meu coração.
Escrevi uma, duas, setenta cartas diferentes para que eu pudesse compreender o que se passava ao meu redor, o que ebulia aqui dentro, o que ribombava na mente. Escrevi, li, corrigi, escrevi. E assim passaram os dias na minha crise existencial.  Essa crise, geralmente, acontece no momento mais forte da vida de uma pessoa, bem quando ela se sente vulnerável, perdida ou desconsolada. A existência neste momento determina passos futuros, projeções traumáticas e remorso. E o redemoinho que se faz é infinito, levando sempre para as mesmas questões já respondidas e não compreendidas.

Calma. Tenha calma.

O que geralmente não se responde de dentro para fora, já é sabido de fora para dentro. É nesses momentos que a palavra amiga é tida como apoio…

Aviso.

Imagem
Quem dera fosse verdade essa tal história de amor. Já ouvi tanto esse verbo que hoje é igual ao céu, contemplado às vezes, mas na maioria ele está lá, ignorado. Aqui dói, dói muito. Lágrimas incessantes me fazem soluçar. E isto já era previsto de acontecer a qualquer momento.  Ontem eu vi um beija-flor. Ele era lindo, todo escuro e vivaz. Lembrei do dia que vi uma felicidade igual, lembrei do dia que conheci um lugar novo, lembrei de uma tarde silenciosa, lembrei de filmes engraçados, lembrei de músicas distintas, lembrei do meu coração. Será que o beijar-flor veio beber do meu coração? Pobre beija-flor, quando viu que aqui estava vazio ele olhou-me estranho, bateu asas no mesmo lugar. Levitou. Buscou aqui e ali pelo potinho com água açucarada. Pousou em meu ombro e piou.   Senhor Beija-flor- disse explicando-me-, eu não tenho mais açúcar em mim. O meu amor foi jogado fora. O passarinho abaixou a cabeça e piou fraco. Bateu asas novamente e fintou-me. A lágrima do passarinho fez meu estôm…

A Escolha

Imagem
Cansei de ser incompreensível. Cansei de sempre concordar, de entender os fatos e casos, cansei de tentar valorizar a vida, a sociedade, o bem-estar comum. Cansei de mediar conflitos, de abordar soluções, de ignorar xingamentos e maus tratos. Cansei. Agora vou ser compreensível como eles me pedem parar ser, ou seja, vou ser a pessoa mais egoísta e mesquinha possível, já que é o que eles pedem. 
 Surge, então, uma nova pessoa. Ou melhor, supre-se, então, uma nova pessoa. O ruim disto tudo não é o que eu perco, afinal de contas ser bonzinho e caridoso nunca surtiu efeito, acredito que seja pelo caminho mais agressivo que as coisas se firmem ou se mostrem. O silêncio imperará, evitando a ladainha sacra de todos os dias, os inefetivos monólogos que perduram por horas em busca de satisfazer o silêncio das paredes. E quando for necessária, a voz será objetiva e não repetida. Assim é uma pessoa compreensível.  Desculpe-me se fui rude contigo por esses dias, ou se deixei de ser por algum moti…

Feito Cristal

Imagem
Este sou eu, uma soma confusa entre valores sociais e experimentações próprias. Talvez seja por isso que eu seja assim, bem peculiar. Trago ao mundo conhecimento diverso sobre tudo e qualquer coisa, obtidos por estudos e experimentos íntimos, por traumas e aventuras, por colher os frutos podres com sorriso no rosto, por ver a alegria dos outros e roubá-la, por um breve momento, para mim.  Sou assim, meio sentimental demais, mas não venho falar do coração. Este é mero músculo calmo que palpita moribundo. Não se engane, hoje ele é feliz, sim. Isso mesmo, já não se corrói pelo abandono, por ver o egoísmo, por cair em enganações, ele já não faz essas coisas, hoje ele apenas palpita. O bater é fraco, mas o suficiente para a vida seguir em frente, com espasmos de esperança e coragem, ele pulsa o tempo que algo bom virá, onde finalmente ele poderá descansar sereno.  Pensei por um tempo sobre os ensinamentos de alguém raro que conheci num dia desses de novidades. Em um ambiente particular, nos…

Com a Ponta dos Dedos

Imagem
Suavemente eles escorrem por tuas costas, parte branca, macia, suave. Atrito sublime. Os dactilos desenham formas, perpendiculam as costelas, dedilham a cintura e logo as fissuras das pontas elevam os pelos poucos que ali habitam. O riscar das pontas dos dedos continuam, o arrepio serpenteia da cintura até achar teu pescoço e logo os dedos levemente acompanham, a pele eriçada de vontade logo se acalma de prazer e assim vai os breves momentos de nós dois.  Contorno várias vezes teu umbigo querendo pular naquele poço com fundo que gera as risadas mais graciosas de uma noite qualquer. As minhas mãos, ao teu lado, são sempre inquietas, querem te tocar, te desenhar, dedilhar tuas linhas, contornas tuas voltas, percorrer, escorrer, e tentar acreditar que aquilo é real.   Aperta firme, belisca, atiça os nervos, marca a pele. A mão é instrumento de um movimento que diz deixa eu ficar mais um pouco em você, ela mesmo longe conjura um tato que só sacia ao tocar em teu corpo, seja nas mãos, sej…

Chaplin

Imagem
Ei! Sorria... Mas não se esconda atrás desse sorriso... Mostre aquilo que você é, sem medo. Existem pessoas que sonham com o seu sorriso, assim como eu. Viva! Tente! A vida não passa de uma tentativa. Ei! Ame acima de tudo, ame a tudo e a todos. Não feche os olhos para a sujeira do mundo, não ignore a fome! Esqueça a bomba, mas antes, faça algo para combatê-la, mesmo que se sinta incapaz. Procure o que há de bom em tudo e em todos. Não faça dos defeitos uma distancia, e sim, uma aproximação. Aceite! A vida, as pessoas, faça delas a sua razão de viver. Entenda! Entenda as pessoas que pensam diferente de você, não as reprove. Ei! Olhe... Olhe a sua volta, quantos amigos... Você já tornou alguém feliz hoje? Ou fez alguém sofrer com o seu egoísmo? Ei! Não corra. Para que tanta pressa? Corra apenas para dentro de você. Sonhe! Mas não prejudique ninguém e não transforme seu sonho em fuga. Acredite! Espere! Sempre haverá uma saída, sempre brilhará uma estrela. Chore! Lute! Faça aquilo que gosta, sinta o que …

Dos motivos.

Pensava que escrevia por timidez, por não saber falar, pelas dificuldades de encarar a verdade enquanto ardia, arvorava, arfava. Há muitos que ainda acreditam que começaram a escrever pela covardia de abrir a boca. Nas cartas de amor, por exemplo, eu me declarava para quem gostava pelo papel, e não pela pele, ainda que o caderno seja pele de um figo. O figo, assim como a literatura, é descascado com as unhas, dispensando facas e canivetes. Não sei descascar laranjas e olhos com as unhas, e sim com os dentes. Com as mãos, sei descascar a boca do figo e o figo da boca, mais nada.
 Acreditei mesmo que escrever era uma fuga, pedra ignorada, silêncio espalhado, um subterfúgio, que não estava assumindo uma atitude e buscava me esconder, me retrair, me diminuir. Mas não. Escrever é queimar o papel de qualquer forma. Desde o princípio, foi a maior coragem, nunca uma desistência, nunca um recuo, e sim avanço e aceitação. Deixar de falar de si para falar como se fosse o outro. Deixar a solidã…

Tenho medo.

Imagem
Tenho medo de me machucar por isso, não me atrevo a arriscar. Tenho medo de me envolver por isso, não me atrevo a te ter. Tenho medo de me iludir por isso, nem tento te conseguir. Tenho medo de me expor por isso, vivo sufocando o amor. Tenho medo de me apaixonar por isso, estou sempre a chorar. Tenho medo de querer por isso, nem quero mais te ver. Tenho medo de me abrir por isso, estou a ponto de explodir. Tenho medo de falar por isso, não consigo te escutar. Tenho medo de poder por isso, vivo a me esconder. Tenho medo de pedir por isso, estou sempre a fugir. Tenho medo de errar por isso, nem chego a lutar. Tenho medo de sofrer por isso, chego a te ofender. Tenho medo de sentir por isso, estou sempre a resistir. Tenho medo de mudar por isso, eu não posso confiar. Tenho medo de morrer por isso, não consigo ter você. Tenho medo de confundir por isso, eu não posso permitir. Tenho medo de decepcionar por isso, não consigo te agradar. Tenho medo de me encontrar por isso, não vou te procurar. Tenho medo de precisar por isso, e…