Hey?!


     Ser feliz nos consome tanto que não percebemos o tempo passar. Seja por uma brincadeira, umas compras no shopping center, um passeio na orla, ou uma simples paixão, tudo que nos faz bem consome-nos de um jeito demasiado depressa. O que não nos permite contar horas para a próxima realização, pois esta pode não ser mais possível, porém de todo modo maquinamos um segundo momento feliz, já marcando o próximo luau, o mais perto jantar ou até mesmo um encontro à meia-noite com o ficante da vez.
     Pois bem, ser feliz é simples, gratuito e o melhor, é automático e não tem condições para tal. Felicidade é estado absoluto da alma onde esta se encontra em torpor por agradável sensação íntima. Tolo aquele que pensa que a felicidade é algo que se vai em busca, é como algo que você perdeu e nunca achará, que provável um Nargoles ter pego e levado consigo, por isso não saia em busca de algo que nunca estarás em tuas mãos, seja racional e apenas brinque com o universo. Altos e baixos a vida trará para que você identifique os momentos e sentimentos adequados para cada, e só assim, nesse puzzle abstrato, as situações vão se moldando as atitudes e pondera as piores e exalta as melhores.   
     Não vincule os sentimentos bons à coisas ou pessoas. Hey?! Ser feliz depende de você. Tudo possui uma fluição própria que desemborca em resultados de sua escolha primogênita e transcorre toda e qualquer via de mobilidade risco-fato que um dia possa ter aparecido. Logo, advém do alto os feitos supervenientes e do meio apenas a consequência de tuas escolhas. Aprenda a deixar do lado de fora toda a infelicidade e módulos sentimentais que não lhe contribui em nada e deixa entrar tudo que te ajuda a crescer.
     Por mais que seja tida como boa a situação, sentimento ou pessoa, se faz necessária toda uma análise de "se vale mesmo a pena" deixar entrar. Lembre que eles pedem licença para entrar, mas não se responsabilizam pela bagunça.
     
     
     

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Eu fui à praia sozinho.