Valorizo


     E foi entre linhas que tudo se fez combinar, mas não poderia atrever-me a te mostrar o que eu consigo enxergar com meu olhar cor de âmbar. Em poucos eventos de abstração do real, tento dizer-te que és bem mais do que achas, mas não só pelo seu ego ferido, espírito esquecido ou coração abatido. Por sentir uma realização bem mais firme do que os delgados pensamentos que em ti circulam. E nesse meio tempo de aproximação distante, valorizo o meu eu em você, todas essas pequenas coisas de mútuo encaixar, uma conversa auto-completada por outrem, um sorriso roubado, uma música polida em danças únicas.
    O carinho sempre estará presente entre meus braços, com ou sem intenção de um ronco receber. Não quero ser nada além do que já sou, coadjuvante da vida dos outros, isso mesmo, sem roubar papel de ninguém, sem audições para papéis impactantes. Prefiro ser contra-regra, único que observa e já conhece todo o acontecimento e mesmo assim dá dicas e auxilia para que toda a cena seja perfeitamente executada. Este sou eu, nunca pensando em egoístas sentimentos ou seguindo comentários de pessoas vazias. Vivo sempre a observar, tanto o bom quanto o ruim, principalmente o ruim e isto, sinceramente, me deixa cada vez mais com meus pés fincados aos chão. 
    Mesmo não fazendo nada com intenção vil, apenas sigo saltando aos teus olhos aquilo que eu acredito ser o mais importante, as pequenas coisas que você esquece de perceber. As coisas que são de graça, instantâneas e marcantes, essas tais coisas que muitos não lembram que aquecem o peito mais que presentes comprados em algumas vezes no cartão de crédito, são as que eu mais lembro, as quais faço questão de fazer. Provar nada é necessário, apenas sinceridade e carinho. Conversas infinitas, beijos brasais e por fim um até breve. 
    Mesmo com toda essa conexão, juras de companheiros pactuados em olhares seguidos de sorrisos de felicidade momentânea, mesmo com todo esse frisson de coisas possíveis e impossíveis, temos que ter sempre em mente o passo a seguir. Por mais que não pense em nada quando estou a tua frente, mas ao virar o olhar para atravessar a rua, lembro-me que estou em mão dupla, que você ficara na calçada a me esperar e que atravessarei por mim. Simples caminhos diferentes, destinos variáveis, espero que um dia entenda porque mesmo ao teu lado eu não te acompanharei. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Eu fui à praia sozinho.