Tears On Me


     E mais uma vez fiquei olhando para você com medo de ter te magoado. Medo de não te fazer feliz enquanto estás ao meu lado... Observo o teu mundo de forma tão intensa que tenho medo de destruí-lo. Não preciso continuar nenhuma história, preciso de uma nova sem modificar meus valores atuais, preciso que queira meu apoio sem perecer as razões ou virar a tua vida de ponta-a-cabeça, mas ainda assim quero que você saiba, que você acredite em todas as minhas verdades, mesmo aquelas que te roubam lágrimas.

     As tuas lágrimas que me fazem pensar...

     De todas as vezes que falei contigo, ao meu olhar cor de âmbar que brilhava num breve sorriso; Quero que você ouça com toda a atenção do mundo, sem prescrições do tempo em nosso espaço, com ousadia de íntimos convidados para nossa própria festa, nosso momento que só você pode criar. Não tenha medo de ser você, ou receio de fazer acontecer, de planejar, sonhar, sorrir, chorar, cantar, dançar, dormir... Compartilhe tudo e mais um pouco, como se fosse cotidiano nossas conversas infinitas e brincadeiras bobas, porém que não passam de segredos, nosso segredo. Tão infantil quanto um "dar língua" ou até mesmo um apelido, e tão importante quanto um "Bom dia" seguido de um "Você dormiu bem?".
     Ainda não descobri os motivos que te fazem calar, embora leia todas as suas palavras de cada olhar apertado, a envergonhada lágrima que transcorre face abaixo por uma simples conversa, um abraço sincero vindo de uma expectativa ainda conjecturada, queria entender teus pensamentos sem temer o futuro que já aguardo. Indulgente e sensato, continuo a aguardar o tempo passar fazendo apenas as melhores coisas que eu possa oferecer, afinal de contas devemos exaltar o melhor e minimar o pior de nós.
     Em breves fugas ao abstrato, me pego tendo discussões que nunca irão existir, rizadas que nunca rasgarão os cômodos do nosso lar, isso mesmo, nosso lar. As várias saídas inexistentes para comer com a família, uma impossível viagem para um lugar quente e cheio de camelos. São tantos momentos que nunca viverei mas que já vivi todos eles em um simples enxugar-lágrimas. A cada lágrima que toca minh'alma, salino desejo de afeto que se perde prendendo palavras belas na garganta. 
     Sou muito sincero, você bem o sabe. E, ao mesmo tempo que quero que veja o mundo com o olhar do real, do significativo, penso que seria mais fácil e saudável para ti, continuar com essa tua visão de mundo tão peculiarmente comum. Poderia contar todas as minhas teorias ou observações de coisas gigantemente pequenas. Mas para isso precisaremos do que não temos, tempo e aproximação. Contudo, possamos tentar ao máximo um vínculo imaginário de cor azul, que possa unir nossas histórias de forma perpétua, amistosamente única.

       Apenas não me deixe desaparecer,
       E eu vou te contar tudo.
     

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Quando bate aquela saudade.