Quarantine


       Quarentena é a reclusão de indivíduos ou animais sadios pelo período máximo de incubação da doença, contado a partir da data do último contato com um caso clínico ou portador, ou da data em que esse indivíduo sadio abandonou o local em que se encontrava a fonte de infecção. Na prática, a quarentena é aplicada no caso das doenças quarentenárias, como cólera, tifo exantemático e a febre amarela para observação do paciente. Difere do isolamento, por este segregar um doente do convívio das outras pessoas durante o período de transmissibilidade, a fim de evitar que outros indivíduos sejam infectados.
      Contudo, uso de forma extensionista e analógica esta palavra para o período onde se abstrai o indivíduo real e a forma subsidiária da personalidade se aflora em período teste de aventuras a aglutinação de novos atributos. A quarentena são 40 dias contados interruptamente, e não possibilitando renovação temporal, onde inicia um novo experimento social ou não, e ao fim do tempo logrará êxito em resultados sistêmicos e cumulatórios para o indivíduo.
      Ao início da quarentena, o portador da Possibilidade está ciente que findo o prazo de experimentação ele será conduzido ao íntimo e não poderá retornar a superfície por exatos 32 dias. Esses dias, de omissão proposital, servem para a decantação de pensamentos e sentimentos que maturará o ser real que dera oportunidade. Vale frisar que não existe nenhum tipo de confusão comportamental ou bipolaridade induzida, o Agente em quarentena não é fruto de julgamento do mesmo, é a plenitude do instinto, do auto-controle em  fissura, roga a vontade a cima de tudo e qualquer coisa, variando porém as suas atribuições tácitas ao objetivo comum.
      Ele tem total ciência do que faz, do que pensa e do que quer. Por isso pode ser visto como momento de descontrole emocional, situação no qual erradicou a conduta exemplar e ligou o "Foda-se", em contra partida não se faz vinculação ao estado de "Foda-se", pois este ultimo é explosão do íntimo sobre a busca fugaz do que está acumulado e em demasiado stress. Quebrar o hábito uma única vez pode ser um surto, fazer isso por exatos 40 dias é apenas um teste.
     Nada que o Agente ou Portador em quarentena fizer se escreve, suas verdades são realmente verdadeiras sem menção ao redundante  pois ali é ele quem comanda tudo, o ser que se apresenta tem suas próprias memórias e realizações, o que pode não corresponder ao indivíduo comum fora deste período. Lembre-se a quarentena é sazonalmente experimental. Porque há teorias físicas possíveis e há teorias mentais que não se conseguem completar por simples abstração. Em filosofia e em física, um experimento mental ou experiência mental (da expressão alemã Gedankenexperiment) constitui um raciocínio lógico sobre um experimento não realizável na prática mas cujas conseqüências podem ser exploradas pela imaginação, pela física ou pelas matemáticas. Esses experimentos são utilizados para se compreender aspectos não experimentáveis do Universo.
       E quando as teorias são suficientes para as práticas, precisamos de um período e objeto de estudo predisposto a enfrentar todas as adversidades que possam surgir, é importante o uso do Agente nesta fase. Todos os resultados serão analisados e a experiência nunca mais se repetirá, embora às vezes se faça saudade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Eu fui à praia sozinho.