Happy Hour


     Experimento um momento diferente, o de interação extrema com pessoas os quais sempre temi, aqueles seres que sempre foram os alvos das minhas observações mais vis. Minha credibilidade com o mundo natural é de fato bem mais prática e funcional quanto aos do mundo alternativo, mas dou-lhes neste momento minha melhor chance para tirar a imagem ruim que o universo criou.
     Mesmo pretendendo apenas conhecer esse universo, já apresento uma perspectiva mais real daquela no qual me apresentei. Esqueci que tal parte da sociedade não é tão transparente e que para sobreviver a tal modo de vida tem que ter apenas uma coisa, malícia. Essa desenvoltura esguia e egoísta é típica nesse grupo de seres, pois eles tendem a ser ardilosos em grupo.
    Como todo e qualquer círculo social, tem problemas, suas soluções e seus maus-entendidos. O que já é costumeiro no mundo natural, neste aqui apresenta consequências devastadores, pois tudo é motivo para dar início a uma grande, veloz e violenta bola de neve metafórica. Isso mesmo, é muito perigoso andar em bando no qual não saiba se situar.
    Ser verdadeiro e ter cautela é o melhor conselho para quem experimenta outros meios sociais além da Zona de Conforto. Confiar é o segundo passo, mas não se esqueça de fazer o "Ouvido de Mercador" e a "Egípcia" pra certas coisas que acontecem, pois algumas coisas só interessam aos interessados interessantes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Eu fui à praia sozinho.