(H/M)otel


 Por esses dias de exaustão mental, percorreu por mente a ideia clássica de um ato tradicional do ser humano, algo no sentido bíblico, estilo carnal, meio pecador. E veio a cabeça, não só todos os possíveis atos e pessoas disponíveis, mas sim o peculiar acesso que temos para esse tipo de interação. O hotel e o motel está em nossas vidas há tanto tempo que faz parte de nossa cultura, seja por não ter local para se fazer amor ou simples sexo casual, seja por limiar fetiche.

 Para homens e mulheres, não interessa a combinação, esses lugares para esses tais fins são uma boa escapada do tradicional, para quem não tem um lugar familiar para fazer tais coisas, sobra esses tais espaços. Os Hotéis são tradicionalmente para um permanência maior, como um fim de semana, uma semana, umas semanas ou uns meses. Aproveitando uma viagem próxima ou longínqua, é óbvio que um quarto é motivador de várias coisas, inclusive o sexo. O que deixa espaço aqui para as Pousadas, que são de permanência menor, mas também servem para tais fins de relaxamento e aproveitamento do parceiro.

 Os rotativos Motéis, per si já são vistos como casuais. São calculados por horas ou pernoites, dependendo da sua expectativa a sua permanência pode ser de uma hora à uma noite, mas nada mais que isso. Invadindo o espaço direto do sexo pronto, eis que surgem as variações de motéis: Tem os apartamentos que possuem a cama e banheiro, com espelho nas paredes ou no teto, tem os que tem os dois. Tem apartamentos que possuem banheira comum, sauna, banheira de hidromassagem, lugar para dançar, cantar, espaço para comer... Não poderei ser mais específico ou detalhista pois nunca fui a um.

 Por incrível que pareça sou o único dentre meu grupo de amigos que nunca foi em um Motel. Mas nunca fui por nunca precisar, por motivos religiosos e por motivos constrangedores. Sou muito envergonhado pra essas coisas, não saberia me comportar, como se eu fosse fazer algo errado ou ilícito, enfim... De qualquer modo, também não tenho com quem ir. Se for pra ir "visitar" por curiosidade eu gostaria de ir com um grupo de amigos como um pique-nique, mas daí sai muito caro, pois parece que eles cobram um adicional alto para "possíveis" orgias. E se fosse pra ir a dois, seria outro problema, não por falta de convite, já que o século 21 deixou o povo bem objetivo e esperançoso, mas eu não seria o mesmo, creio que travaria na hora do "vamos ver" e não ficaria nada confortável. Isso em dias comuns, acredito que um dia de lua, desses que me deixam bastante selvagem e merecedor do título de Fireman, poderia até ir...
Quem sabe em um dia de lua?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Quando bate aquela saudade.