Addicted


 Qual seria essa necessidade humana de querer sempre estar em volta de pessoas, nem que sejam todos estranhos? Não entendo como temos o vício da atenção, de querer sempre compartilhar feitos, alegrias e tristezas com um único ser.
 Acredito que após uma ação fracassada tenha apenas algumas escolhas como resultado, três reações de resultado satisfatório:

A) A Bebida: Geralmente o álcool como suavisador de realidades.

B) A Comida: Usualmente doces, massas e afins, elementos super saborosos e calóricos.

C) A Amizade: Compartilhar os dramas pessoais e ouvir suas opiniões ou dizeres são, de fato, reconfortante.

 Essas três opções de consolo podem ser distintas, mas o resultado é praticamente o mesmo. O objetivo é suprir a necessidade de atenção, de entorpecer a conciência, de ouvir opinião alheia só para saber que alguém sabe o que você estar a passar. Porém, muitas vezes, essas três pequenas opções podem não ser suficiente e você poderá voltar a errar ou então continuar outras opções como a D) Vingança ou E) As Compras.

 Ligar para quem não quer te ouvir, sair para onde não deves ir, encontrar com quem não aguenta tua presença...

 Em alguns galhos de fracassadas atitudes, resultam na falta do Autocompletar, sobrando necessidade de ter alguém que te destrata ao teu lado, para que não sintas a cama vazia. Que vício em fél é este que continuas a cultivar? Seria medo de ficar sozinho consigo e perceber os próprios medos? Seria ter receio de olhar o vazio que há dentro de si e por isso projetas tua vida, teu futuro, em outra pessoa, mesmo que esta não corresponda a tuas expectativas?

 Podemos ter todas as respostas, mas de nada adianta se não tiver a atitude adulta de parar de fugir do mundo e enfrentar de frente essa coisa chamada vida. Mas não preocupa-te, todos temos algum tipo de vício vital que acaba por consumir alguns de nossos momentos, difícil tarefa é suprimir ou desapegar de tais implícitos vícios.

 Seria classificado como qualidade ou defeito essas minhas periódicas ações de afastamento hostil? Ainda não consegui enxergar nem como dádiva, nem como maldição. Todavia, entendo que seja sempre uma tarefa damesiado difícil de se completar. Ter senso de realidade pode te tornar mais frio que o comum, mais pessimistas que todos e mais áspero que uma lixa.

 Todo aspecto concernente ao mundo real, de vida construída, de busca de ganhos e fuga de perdas podem ser agasalhados como vida adulta. Faz-se mister que quando se cresce, o universo coloridamente feliz divaga em longíncuo e sem atrativos espaços além norte executivo do dia, para o operário da noite, para as mães de plantão e para os professores com diversas turmas de ensino.

 O que eu posso dizer disto tudo é que agarre ao futuro como se não houvesse o hoje, tenha em volta pessoas construtivas e a família com bons valores, tenha em mente seus objetivos e coloque-os acima de todos, tenha seu objetivo de vida como o topo da montanha. As pessoas chegam e partem, mas os sonhos ficam. Jamais protele seu sonho, sua conquista, pois pode ser que você não tenha outra chance.

 Afaste tudo o que te faz parar de agir, afasta distrações do cotidiano que te faz perder o foco no teu trabalho contínuo, também afasta as pessoas que dizem que teu sonho é impossível, faça o favor de se desvincular de pessoas pessimistas que te carregam de enegias pesadas e vis. Prolata tua sorte e viva, sofreremos de abstinência, mas um dia ela passa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Eu fui à praia sozinho.