Immortals (Imortais)


O Rei Hipérion (Mickey Rourke) declarou guerra contra todo o mundo grego e, para reforçar seu exército, ele tentará libertar os Titãs presos por Zeus (Luke Evans) no Monte Tártato. A fim de detê-lo, Zeus escolhe Teseu (Henry Cavill), um mortal que, com a ajuda de uma bela sacerdotisa (Freida Pinto), comandará o exército grego nessa batalha épica. Os mesmos produtores de 300 trazem, agora em 3D, uma nova grande aventura mitológica grega.

 O longa é longo, e por vezes muito maçante. Desculpem os tarados de plantão e as donzelas, mas este filme não tem 300 homens com corpos de perder o fôlego, tampouco cenas de sexo avassaladoras.
 É interessante, tem uma boa proposta, mas infelizmente não me encheu os olhos. O sistema 3d eu ainda tento encontrá-lo. Não esperei coisas saltando aos olhos, nem profundidade estilo Avatar. Mas, sinceramente, poderia ter sido em 2D de boa.
 A história é até agradável, tal como as cenas de ação, mas eles apelam forte no quesito sangue e porrada sem qualquer timidez e isso é muito bom, as cenas de lutas foram bem construídas e principalmente os efeitos dos Deuses. 
 Não espere achados históricos ou paralelos de animes zodiacais, o longa é uma história contada pelos fortes, e assim como os contos, todos os detalhes do filme são interessantes, desde a cenografia física quanto a computadorizada, as vestes e utensílios são variados e acompanham o ritmo marrom do filme.
 Problema é quando se tem lutas demais e o ápice do filme vai pro ralo por não ter onde se agarrar, não souberam decidir entra a luta final ou o drama final. E o que era para ser A CENA ficou sendo o "Sério que é isso?".

Nota: 8,0

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Quando bate aquela saudade.