Pegadas


 Pode-se dizer que me encontro novamente nesta encruzilhada de uma única via. Problema menor de todos é o caminho encontrado, para quem não sabe onde ir, qualquer atalho vale. Seria possível uma não interferência da razão neste caso, mas não seria eu se eu mesmo deixasse de fazê-lo.

 Sem muita preocupação andei por aí, sem querer ir ou voltar, apenas andei. Sem questionar ou sobrepor, continuei sem pensar, agora que tudo se fez calmo me pergunto o que fazer. Não por ficar sem saber o que fazer, mas por visualizar opções múltiplas em uma distância pouca. Observando as pegadas que deixei e as promessas que ouvi por esse curto trajeto.

 Sei que isso não é nada além de coisas que vão passar com o tempo, assim como tudo nesta vida, mas não teria como deixar de alimentar a sensação que me consumiu por duas vezes em uma mesma semana. Sensação que você me trouxe do desconhecido e me fez cantarolar em imersão. Ainda não sei se és verdade ou ilusão, por enquanto deixo isso por depois, para o agora apenas o agasalhar da inquietude que macetou cabeça em insônia.

 Me vejo hoje como ele ontem, com tanta felicidade em fotos e achando que tudo seria para sempre. Triste saber que desde aquele tempo os flertes avançavam até um propósito consumado. Minhocas cômodas se entranham em questões respondidas com desdém. O apreço da certeza não evapora do ar em réplica, apenas o titubiar do entre olhar ou até mesmo a fuga da íris em cenário é o que me dou em respondido. 

 Posso estar engando, posso até ter razão. Uma questão não responde outra questão enquanto as ações se contradizem. Não se deixe iludir por meias palavras, às vezes quem se cala é quem mais fala. E mesmo em temperamento insano, prefiro minhas verdades que sua dúvida, pois por mais que doam ou não faça sentido, ainda assim é verdadeiro.

 Antes de perguntar se você é bom para alguém, descubra o que é bom para você mesmo. Aí você vai ter o começo da certeza que procuras para saber se é hábil em continuar seguindo em frente. Não se importe se estás sozinho por enquanto, sei que às vezes é bom saber que há outras pessoas indo na mesma direção que você.

 Se tens a oportunidade de continuar caminhando aos braços dados com alguém, faça-o de forma especial. Não machuca, não maltrata, não se faz por omisso. O eterno é o mais simples e não o mais espalhafatoso, é nisso que se constrói a humildade e carinho. Se errou ou se está errando, mude. Mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Quando bate aquela saudade.