Amores (Im)Perfeitos

 Amor é uma causa sem razão. O melhor é que a maioria das pessoas buscam a pessoal que elas acham ideal. Sabe qual é a lógica do meu ideal? Simples! Nem sempre o que você quer é o que você precisa, e vice-versa. Príncipe Encantado, só para Disney, bote os pés no chão Michele, veja que nem sempre temos aquilo que queremos, mas sim o que precisamos no momento. A imaginação do nosso ser pode traçar um perfil de pessoa que achamos ser a que mais combina conosco, embora creia que isso seja o melhor, não acho que sejam mais saudável. 

Já conheci casais que vivem anos casados e nenhum deles se combinam, só acharam uma forma de se auto completarem, o que em tese é o mais lógico de se fazer. Usar a racionalidade para unir forças e afeto, num sistema maluco que vivemos é, de certa forma, desafiador. Mas vamos abrir uma mega aspas aqui:

"Se não somos iguais fisicamente, mentalmente e espiritualmente... então qual o sentido de buscarmos alguém que nos propicie tudo o que queremos, como uma alma gêmea?"

Não é o quão seu par é igual à você que importa, mas quais as diferenças entre vocês se fazem completar. A diferença é o tempero do relacionamento, é o que nos torna único. Há de se observar que procurar uma pessoa totalmente nada haver não está neste texto, o que falo aqui é que temos semelhanças e diferenças. Pode ser que a diferença não funcione com você, pode ser que funcione comigo, mas como vivemos num mundo de possibilidades e que no coração não se manda, abro aqui a hipótese dos Antônimos Emocionais.

Comentários

  1. Assim que li esta postagem lembrei de uma frase que se encaixa perfeitamente:"Os dispostos se atraem,os opostos se distraem";p

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Quando bate aquela saudade.