Adeus 2010

Faltando exatamente 30 minutos para 2011, começo a escrever meu ultimo post do ano.

Falando, após outras postagens, nada além da sensação de triste na no peito. Ouvir fogos na rua, ver shows, festas e mais fogos na Tv, internet e mensagens pelo celular.

Mesmo com uma agradável conversa com uma amiga de BH, continuo escrevendo no estilo emo. Sozinho, num quarto escuro com o Laptop no colo, ouvindo as 100 músicas mais deprê de todos os tempos.
Dispensei convites do Celebration e o Absolute [mega festas de virada], pois embora pensasse que iria trabalhar de 7 da manhã, mesmo não trabalhando não iria. Não ia conseguir vestir a máscara de encantador com pessoas que desprezo profundamente.
Não fui chamado para ir festejar na casa de nenhum amigo. Ninguém me ligou. Ninguém disse nada, fizeram nada, creio que nem pensaram em nada.
Achar que seria diferente seria, pensar em jogar na sena. Nunca fiz e provavelmente nunca farei. Não tenho rancor, nem se quer ligo para isso. Quando for diferente posso até ter motivo para pensar sobre. Só me sinto mal por Alguém que tenho apreço como Daisy Jorge, desejar profundamente um 'Feliz Ano Novo', e rebato como resposta um gélido 'Feliz?'

Tenho problemas.

Acredito que meus pensamentos não sejam vistos como uma coisa boa sobre mim, quem olha pra mim na rua diz: "Ou ele é louco ou um poeta depressivo." Acho que nenhum dos dois, acho que apenas não encontrei minha motivação, minha vontade de estar na multidão. Meu pedaço que completa o quebra-cabeça. Até então, em momentos outros e principalmente em um como este de agora, faltando poucos minutos para a grande virada onde todos festejam, até os que passam fome, nesses momentos continuo aqui. Sozinho.

Ouvindo Hallelujah de Jeff Buckley e saber que Daisy chorou ao ler "Lembranças" me entristece mais. Não escrevo para comover, escrevo para desabafar. Ninguém quer escutar o que tenho a dizer, meus problemas, minhas fraquezas... Só chegam a mim com problemas, com dúvidas e para eu resolver, dar uma luz... quem é minha Luz?
Ninguém responde minhas perguntas, ninguém comentar o meu errar... As lágrimas escorrem dos meus olhos e ao cair no papel transformam-se em palavras... singelas palavras, que as vezes fazem sentido, outras vezes são só palavras de alguém que grita por dentro pedindo... Socorro, me tirem daqui.

Para todos meus queridos íntimos leitores. Desejo um Ano novo melhor que o anterior e que seja assim como Daisy Jorge: Incrível, sincera e doce.

Obrigado.

Comentários

  1. Choro agora por ler tudo o que você escreveu.E chorei mais ainda por ter entendido o seu "feliz?" faltando poucos minutos para o seu novo ano,e alguns minutos que o meu já tinha começado.Sei que não podia fazer nada para amenizar todo este vazio que assolava seu coração,e saber que estava de mãos atadas me angustia muito.Mas acima de todos as coisas quero dizer que você não poderia ter feito uma pessoa mais feliz!Estar ao seu "lado" durante a virada desta década e deste ano,que para mim será o melhor de todos,foi o maior presente que eu podia ganhar,e sei que você irá me trazer muita sorte.
    Meu Tenório.
    Sua temperada.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Faça amor nu.

Faça Amor, Não Faça A Barba!

Quando bate aquela saudade.